EUA anunciam novas sanções contra Síria

O Departamento do Tesouro dos EUA informou hoje que adotou novas sanções contra autoridades do governo e empresas da Síria, que estão ligados aos programas de armas químicas e biológicas do país. Esse é mais um esforço para aumentar a pressão sobre o regime do presidente Bashar al-Assad.

AE, Agência Estado

18 de julho de 2012 | 14h13

Segundo comunicado divulgado pelo Tesouro, foram punidas 29 altas autoridades sírias, além de cinco companhias ligadas aos programas de armas não convencionais e outra empresa controlada por "um amigo corrupto" de Assad. O regime sírio tem entrando repetidamente em conflito com as forças de oposição durante o levante popular no país, que já dura 17 meses. Segundo ativistas, 17 mil pessoas já foram mortas.

"As ações anunciadas hoje refletem o inabalável compromisso dos Estados Unidos de pressionar o regime Assad para encerrar a carnificina e deixar o poder", afirmou no comunicado o Subsecretário de Terrorismo e Inteligência Financeira do Tesouro, David Cohen. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
EUASíriasanções

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.