EUA anunciam sanções a autoridades de Rússia e Ucrânia

A Casa Branca anunciou que o presidente dos EUA, Barack Obama, emitiu uma ordem com sanções contra autoridades da Rússia e da Crimeia que estiveram envolvidos na escalada das tensões na Ucrânia. Segundo o governo norte-americano, as medidas punitivas são destinadas a "impor custos a indivíduos que têm influência no governo russo e àqueles responsáveis pela deterioração da situação na Ucrânia".

DANIELLE CHAVES, COM INFORMAÇÕES DA MARKET NEWS INTERNATIONAL, Agência Estado

17 de março de 2014 | 11h21

Em um comunicado, a Casa Branca informou que serão punidas sete autoridades russas "em resposta às ações do governo russo que contribuíram para a crise na Ucrânia". Também foram punidas quatro autoridades ucranianas: os líderes separatistas Sergey Aksyonov e Vladimir Konstantinov, o ex-chefe de gabinete Viktor Medvedchuk e o ex-presidente Viktor Yanukovych.

"As ações de hoje enviam uma forte mensagem para o governo russo de que há consequências para suas ações que violam a soberania e a integridade territorial da Ucrânia, incluindo as ações de apoio ao referendo ilegal para a separação da Crimeia", afirmou a Casa Branca no comunicado.

O governo dos EUA destacou também que, junto com seus parceiros internacionais, vai continuar apoiando o governo da Ucrânia e fez um alerta à Rússia. "As ações de hoje servem como alerta à Rússia de que, a menos que obedeça às obrigações internacionais e leve suas tropas militares de volta a suas bases originais e respeite a soberania e a integridade territorial da Ucrânia, os EUA estão preparados para tomar medidas adicionais para impor mais custos políticos e econômicos."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.