J. Scott Applewhite/AP
J. Scott Applewhite/AP

EUA anunciam sanções ao Irã por violações a direitos humanos

As sanções foram assinadas e preveem o congelamento de bens dos oito envolvidos

estadão.com.br,

29 de setembro de 2010 | 13h36

WASHINGTON - Os EUA anunciaram nesta quarta-feira, 29, sanções contra oito membros do governo iraniano acusados de violações aos direitos humanos durante a repressão aos protestos pós-eleitorais de 2009.

Entre os afetados estão o chefe da Guarda Revolucionária, Mohammad Ali Jafari e o ex-promotor geral de Teerã Said Mortazevi e o ministro do Bem Estar Social Sadeq Mahsouli

 

 Segundo o governo americano, ele era ministro do Interior na época da eleição e participou da invasão da Universidade de Teerã.

As sanções foram assinadas hoje pelo presidente Barack Obama e preveem o congelamento de bens dos envolvidos.

 

"As punições visam iranianos responsáveis pelas violações graves e contínuas de direitos humanos no Irã", diz comunicado conjunto dos departamentos do Tesouro e de Estado.  

 

"Os EUA vão sempre ficar ao lado daqueles que pretendem ter suas vozes ouvidas no Irã", acrescentou o comunicado. "Seremos uma voz para estas aspirações universais e continuaremos a pedir que o governo iraniano respeite os direitos do seu povo".

 

Completam a lista Qolam-Hossein Mohseni-Ejei, promotor-geral e ex-ministro da Inteligência, Heydar Moslehi, ministro da Inteligência,  Mostafa Mohammad Najjar,ministro do Interior, Ahmad-Reza Radan, o vice-diretor da polícia nacional, e Hossein Taeb, ex-diretor das milícias Basij.

 

Com AP e Reuters 

Tudo o que sabemos sobre:
EUAIrãdireitos humanos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.