EUA apertam cerco a santuário de Najaf

Forças americanas aproximam-se do principal santuário xiita de Najaf, travando ferozes batalhas com os seguidores do líder radical Muqtada al-Sadr. As tropas aumentam a pressão para que os homens de Al-Sadr cedam o controle do complexo da mesquita do Imã Ali, principal figura histórica do xiitismo, às autoridades religiosas moderadas.As forças de Al-Sadr, conhecidas como Brigadas Mahdi, alegam que ataques aéreos americanos danificaram um muro externo do complexo. Os americanos dizem que o alvo do ataque foram rebeldes localizados ao sul do santuário, que haviam atirado contra soldados dos EUA. Tanque chegaram a 250 metros do santuário, a maior aproximação vista nos últimos dias, e franco-atiradores americanos encontram-se nos telhados ao redor do complexo, segundo testemunhas. Comandantes americanos dizem que suas tropas não estão envolvidas em uma ofensiva - apenas reagem ao fogo inimigo.Em Bagdá, no cortiço de Sadr City, de maioria xiita, uma forte explosão, aparentemente causada por um bombardeio americano, matou quatro pessoas e feriu outras nove, segundo o médico Qasim Saddam, diretor do Hospital Sadr. Autoridades dos EUA dizem desconhecer o ataque. Saiba quem é o líder da rebelião xiita, Muqtada al-Sadr.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.