EUA apóiam referendo na Venezuela se for "livre e democrático"?

Os EUA apoiarão o referendo revogatório do mandato do presidente Hugo Chávez ?na medida em que ele for realizado de forma aberta, democrática e constitucional?, disse nesta quinta-feira o secretário de Estado americano, Colin Powell. Indicou que o acordo entre a oposição e o governo para realizar essa consulta deixou o governo do presidente George W. Bush ?satisfeito?. ?Apoiamos a democracia, o processo constitucional da Venezuela?, disse Powell. ?Encontramos um meio para enfrentar o desacordo entre a oposição e o governo. Caberá ao povo venezuelano decidir a forma pela qual quer ser governado. E, na medida em que isto se faça de forma aberta, democrática e constitucional, terá o apoio dos EUA?. A organização do referendo foi aceita pelo governo de Chávez após meses de negociações com os oposicionistas, em um processo facilitado pelo secretário-geral da Organização dos Estados Americanos, César Gaviria. Durante os dias difíceis da crise, foi formado um grupo de ?países amigos? integrado por EUA, Brasil, México, Chile, Portugal e Espanha, que assessorou Gaviria nas gestões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.