EUA apoiarão Forças Armadas do Líbano, diz enviado americano

Congresso suspendeu ajuda militar ao Exército libanês por temores a respeito de Israel

AE-AP, Agência Estado

17 de setembro de 2010 | 19h36

O enviado especial da administração Obama para o Oriente Médio, George Mitchell, disse nesta sexta-feira, 17. que os Estados Unidos apoiarão as Forças Armadas do Líbano. Mitchell teve uma reunião com o presidente libanês Michel Suleiman, em Beirute.

Em agosto, vários congressistas norte-americanos decidiram pelo congelamento de US$ 100 milhões em ajuda militar ao Líbano, após terem expressado preocupações de que os armamentos possam ser usados contra Israel e que também o grupo xiita Hezbollah possa ter influência sobre o exército libanês.

Mas a administração Obama deixou claro hoje que deseja continuar a ajuda militar ao Líbano, no interesse da "segurança nacional da América e da estabilidade no Oriente Médio".

 

Mitchell assegurou aos líderes libaneses que os EUA têm "um forte desejo de manter uma amizade estreita com as Forças Armadas do Líbano".

Tudo o que sabemos sobre:
apoioEUAForças ArmadasLíbano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.