EUA aprovam início da desativação nuclear da Coréia do Norte

Acordo determina que Pyongyang desmantele três reatores até o final do ano e esclareça programa atômico

JON HERSKOVITZ, REUTERS

06 de novembro de 2007 | 08h46

Os primeiros passos para desativar o programa de armas nucleares da Coréia do Norte, lançado há 40 anos, estão indo bem, disse uma autoridade dos Estados Unidos nesta terça-feira, 6, após visitar o complexo atômico de produção de plutônio dos norte-coreanos. A Coréia do Norte assinou um acordo com potências da região no mês passado para desativar seu complexo nuclear criado na época da União Soviética em troca de ajuda e do fim de seu isolamento internacional. "Acho que estamos tendo um bom início", disse a autoridade do Departamento de Estado norte-americano, Sung Kim, no aeroporto de Incheon, próximo a Seul, segundo um relatório. Kim estava com uma delegação de especialistas nucleares dos EUA que chegaram à Coréia do Norte na semana passada. Ele disse que já foram tomadas medidas para interromper operações em todas as três principais instalações nucleares do país. O acordo determina que a Coréia do Norte desative as três instalações até o fim do ano, divulgue uma lista de suas atividades com armas nucleares e responda às suspeitas dos EUA de terem um programa clandestino de enriquecimento de urânio com fins bélicos.

Tudo o que sabemos sobre:
Coréia do Norteprograma nuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.