EUA aprovam lei que protege grupo anti-homossexuais

O Senado dos Estados Unidos aprovou nesta quinta-feira, por 52 votos a 48, a retirada de fundos federais de escolas que proibirem o uso de suas instalações por grupos de escoteiros. Com a medida, os senadores querem punir diretores de escolas que se opõem à discriminação de homossexuais nestas organizações.A punição foi incluída num projeto de lei sobre educação que o senador republicano Jesse Helms apresentou depois de a Suprema Corte dos EUA ter decidido, no ano passado, ser constitucional a política nacional dos escoteiros, que proíbem a presença homossexuais em suas fileiras.O tribunal citou o direito à liberdade de associação concedido aos grupos privados. A Câmara dos Representantes aprovou no mês passado uma emenda similar à de Helms.Helms disse que sua emenda estava destinada a combater "os homossexuais e lésbicas organizados" no país. Os democratas denunciaram com indignação a medida e disseram que colocariam em um dilema as juntas escolares que cumprem as leis contra discriminação de seus próprios Estados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.