EUA aprovam reforma em plano público de saúde

O Senado dos Estados Unidos completou a aprovação da mais profunda reforma do Medicare, o principal seguro de saúde federal do país, desde sua criação, nos anos 60. A nova lei estende a cobertura do seguro de saúde oficial à compra de remédios feita, por intermédio de planos de saúde privados, por parte de cidadãos idosos ou inválidos. Serão beneficiados cerca de 40 milhões de americanos.Críticos da medida, defendida pelo presidente Bush, dizem que ela apenas transferirá dinheiro público para os seguros de saúde particulares e para a indústria farmacêutica. O senador democrata Edward Kennedy disse que a aprovação joga os idosos ?no abraço gelado das organizações privadas de saúde?. A nova cobertura não terá início antes de 2006, mas já no próximo ano os idosos poderão comprar um cartão especial que dará direito a descontos em farmácias. O cartão terá um custo estimado em US$ 30 (cerca de R$ 90) ao ano, e dará descontos de até 25%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.