EUA articulam exílio de Saddam, diz jornal

Os Estados Unidos e alguns países árabes iniciaram uma campanha secreta para convencer o presidente iraquiano Saddam Hussein a abandonar "voluntariamente" o cargo e partir para o exílio, informa hoje o jornal norte-americano USA Today.Segundo o diário, há poucas semanas, durante uma conversação em Bagdá com Saddam, o ministro das Relações Exteriores do Catar, Hamad al-Thani, levantou a possibilidade de que o presidente se refugiasse em um país vizinho como forma de evitar um ataque contra o Iraque.De acordo com o jornal, a administração Bush deu a entender que a opção de Saddam no exílio poderia ser uma alternativa aceitável à guerra. Mas as autoridades de Washington não querem dar a impressão de que estão na origem desta iniciativa porque acreditam que a via do exílio poderia ser inaceitável para Saddam.Um funcionário do Departamento de Estado, que pediu anonimato, afirmou ao jornal que o exílio do presidente iraquiano "é uma hipótese que poderíamos digerir" para evitar uma guerra. No entanto, segundo a mesma fonte, restaria resolver o "problema" de como enfrentar os aliados de Saddam que permanecessem no país.Recentemente, o secretário de Defesa dos EUA, Donald Rumsfeld, disse que "o mundo poderia ser melhor se Saddam Hussein decidisse que o melhor para ele seria reunir sua família e abandonar o país".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.