EUA associam atentados à retórica de Chávez

Os Estados Unidos condenaram os atentados em Caracas contra instalações diplomáticas da Espanha e Colômbia, e notaram que eles ocorreram depois da "retórica incendiária" com a qual o presidente Hugo Chávez criticou a comunidade internacional."Este tipo de linguagem do presidente Chávez, a retórica de confronto, é injustificável, desnecessária e de nenhuma ajuda", disse o porta-voz da Casa Branca, Ari Fleischer. "A retórica incendiária do presidente Chávez não ajuda no avanço do diálogo, necessário para manter a paz na Venezuela".A sede da Embaixada da Espanha e um escritório consular da Colômbia sofreram danos com as explosões, ocorridas na madrugada de hoje na capital venezuelana. Pelo menos quatro pessoas ficaram feridas.O Departamento de Estado disse que condena "energicamente" os ataques e qualquer forma de violência. "É importante notar que as explosões ocorreram depois de alguns agudos ataques verbais do presidente Chávez contra a comunidade internacional, assim como a indivíduos e instituições venezuelanas", afirmou o porta-voz Philip Reeker.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.