EUA atacam por engano comboio no Afeganistão e matam 65

Aviões dos EUA atacaram um comboio no Afeganistão, acreditando que ele levava líderes da Al-Qaeda, mas autoridades afegãs disseram que nos veículos viajavam líderes de tribos afegãs convidados para a posse do novo governo em Cabul. Segundo a agência de notícias afegã, 65 pessoas morreram. Um fonte do governo afegão disse que o comboio viajava por uma estrada secundária tentando escapar de seguidores de Jalaluddin Haqqani, um oficial do Taleban e próximo à Al-Qaeda.O secretário de defesa dos EUA, Donald Rumsfeld, reconheceu o bombardeio. O General norte-americano Peter Pace disse que tinha informações de que o comboio levava dirigentes do Taleban. "Eu não gostaria de nomear os motivos que nos levaram a bombardear este específico comboio". Pace disse que os EUA agirão da mesma forma da próxima vez que tiverem informações desse tipo.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.