EUA atacam supostos membros da Al-Qaeda na Somália

Um avião norte-americano realizou um ataque contra supostos membros da Al-Qaeda no sul da Somália, informou um alto funcionário do Pentágono à CNN.A aeronave, um AC-130, realizou a missão nas últimas 24 horas e, segundo o oficial, teria obtido sucesso, retornando em seguida para o porta-aviões norte-americano USS Eisenhower, que está ancorado há uma distância considerável da Somália, informa o site da CNN.Segundo a FoxNews, entre os supostos membros da Al-Qaeda que foram alvo nesta operação está um suspeito de participação nos atentados com carro-bomba às embaixadas dos EUA no Quênia e na Tanzânia, em 1998, que deixaram mais de 200 mortos.Governo na capitalNesta segunda-feira, presidente da Somália chegou pela primeira vez, em 40 anos, à capital Mogadiscio. Abdullahi Yusuf, que governa o país desde 2004, exercia suas funções de Baidoa, cidade que por muito tempo foi a única controlada pelo governo somali.O presidente não governava a partir de Mogadiscio pois a capital era dominada por líderes tribais, encabeçados pelos chamados "senhores da guerra". A Somália tornou-se independente em 1960, e em 1991, depois de sofrer com conflitos internos entre ex-soviéticos e civis, foi tomada pelos senhores da guerra.Desde então, o país fragmentou-se em regiões dominadas por esses líderes tribais. Em 1991 a região da Somalilândia declarou-se independente da Somália. Embora possua certa estabilidade, a região não foi reconhecida como estado independente por nenhum governo estrangeiro.No último mês, tropas etíopes apoiaram o governo somali, que entraram na capital. Houve confrontos mas os tribunais muçulmanos deixaram a cidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.