Elaine Thompson/AP
Elaine Thompson/AP

EUA atingem o maior número diário de casos de coronavírus desde o início da pandemia

Segundo 'Washington Post', números crescentes colocam o país à beira do que poderia ser seu pior momento na pandemia, com alguns hospitais no oeste e no meio-oeste já sobrecarregados e o número de mortes começando a aumentar

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de outubro de 2020 | 20h36

WASHINGTON - Os Estados Unidos atingiram nesta sexta-feira, 23, seu maior número diário de casos de coronavírus desde o início da pandemia, registrando pelo menos 82.600 novas infecções e superando o recorde anterior estabelecido durante o pico de casos de verão (norte), segundo reportagem do Washington Post.

Os números crescentes colocam o país à beira do que poderia ser seu pior momento na pandemia, com alguns hospitais no oeste e no meio-oeste já sobrecarregados e o número de mortes começando a aumentar.

A onda atual é consideravelmente mais disseminada do que as ondas do primeiro semestre. A disseminação geográfica sem precedentes do aumento atual o torna mais perigoso, com especialistas alertando que pode levar a uma terrível escassez de equipes médicas e suprimentos. Os hospitais já estão relatando a falta de medicamentos básicos necessários para tratar o covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus.

Segundo o Post, não se trata simplesmente de uma questão de aumentar os testes para identificar mais casos. As hospitalizações por covid-19 aumentaram em 38 Estados na semana passada e estão aumentando tão rapidamente que muitas instalações no oeste e no meio-oeste já estão sobrecarregadas. O número de mortes em todo o país ultrapassou 1.000 nos últimos dias.

A última vez que o país atingiu um novo recorde diário de casos de coronavírus - 76.533 em 17 de julho - apenas quatro Estados foram responsáveis ​​por mais de 40 mil desses casos: Arizona, Califórnia, Flórida e Texas, de acordo com uma análise do Post.

Nesta sexta-feira, 11 Estados responderam pela mesma parte dos casos. E nas últimas duas semanas, 24 Estados quebraram seus recordes de aumento de casos em um único dia.

Mais de 170 condados em 36 Estados foram designados como pontos de rápido crescimento, de acordo com um relatório federal interno produzido na quinta-feira para funcionários do Departamento de Saúde e Serviços Humanos e obtido pelo  Post.

“Uma maneira importante de superar as ondas anteriores foi movimentando os profissionais de saúde. Isso simplesmente não é possível quando o vírus está surgindo em todos os lugares ”, disse Eleanor J. Murray, epidemiologista da Universidade de Boston.

Igualmente alarmante, disse Murray, é que ninguém sabe a que altura essa onda vai crescer antes de atingir o pico.

“Estamos começando esta onda muito mais alto do que qualquer uma das ondas anteriores”, disse ela. “E simplesmente continuará crescendo até que as pessoas e as autoridades decidam fazer algo a respeito." /W. POST

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.