EUA aumentam lucro com armas

Apesar da recessão que afetou a venda global de armas no ano passado, os EUA ampliaram seu papel como o maior fornecedor de armas do mundo, aumentando em mais de dois terços sua participação nos acordos internacionais, indicou um novo estudo do Congresso. Os EUA assinaram acordos de armas avaliados em US$ 37,8 bilhões em 2008 - 68,4% de todos os negócios mundiais de armas -, um aumento significativo em relação aos US$ 25,4 bilhões de vendas em 2007. A Itália ficou em um distante segundo lugar, com US$ 3,7 bilhões em 2008, enquanto a Rússia vendeu US$ 3,5 bilhões - uma queda considerável em relação aos US$ 10,8 bilhões em acordos de armas assinados por Moscou em 2007. Os contratos de vendas de armas no ano passado totalizaram US$ 55,2 bilhões - uma queda de 7,6% em relação a 2007 e o valor mais baixo desde 2005.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.