EUA autorizam envio de 200 soldados à Libéria

Cerca de 200 militares americanos poderão ser enviados à Libéria se os rebeldes que mantém a capital, Monróvia, sob cerco abandonarem o porto, informa o Departamento de Estado. As forças americanas incluiriam figuras de ligação com as tropas de paz enviadas por nações africanas, forças de elite para garantir a segurança da rota marítima e engenheiros para avaliar a capacidade do porto para receber ajuda humanitária.Enquanto isso, em Monróvia, milhares de civis e homens armados saquearam o porto, num frenesi de roubo e destruição que antecede a prometida retirada rebelde da cidade. Navios carregados de comida e suprimentos aguardam ao largo, esperando que as forças de paz acalmem os ânimos.O pandemônio na capital se soma aos combates que prosseguem fora da cidade, com tropas do governo enfrentando rebeldes do segundo principal grupo guerrilheiro do país. Os líderes da força de paz enviada à Libéria pelas nações da África Ocidental dizem que a luta se desenrola a pelo menos 90 km da capital.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.