EUA autorizam venda irrestrita de pílula do dia seguinte

A Agência de Drogas e Alimentos dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês) suspendeu nesta quinta-feira o limite de idade de acesso à chamada pílula do dia seguinte, o que, na prática, acaba com as restrições às vendas do contraceptivo emergencial.

AE, Agência Estado

20 Junho 2013 | 20h56

A decisão da FDA, limitada à marca Plan B One-Step, vem à tona uma semana depois de o governo norte-americano ter-se comprometido perante a justiça federal a tomar a medida, após anos de frustrados recursos judiciais por parte da Casa Branca.

A pílula do dia seguinte é um anticoncepcional comum, mas com uma dose consideravelmente maior de hormônios. O medicamento é capaz de impedir a gravidez se tomado até algumas horas depois da prática sexual sem proteção.

Até a decisão de hoje, as mulheres norte-americanas só podiam comprar a pílula do dia seguinte sem receita médica se provassem ao farmacêutico que tinham pelo menos 17 anos. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EUApílula do dia seguinte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.