DigitalGlobe/ISIS/AP
DigitalGlobe/ISIS/AP

EUA avisaram a Irã que não participarão de ataque israelense, segundo jornal

Jornalista do 'Yedioth Aharonoth' assegura que Casa Branca enviou a Teerã mensagem de que não apoiaria ataque

Efe

03 de setembro de 2012 | 09h59

TEL-AVIV - O governo dos Estados Unidos enviou uma mensagem ao Irã, através de mediadores europeus, segundo a qual a Casa Branca não apoiará um eventual ataque israelense contra suas bases nucleares, informa nesta segunda-feira, 3, o jornal israelense Yedioth Aharonoth. O jornalista Simón Shiffer, correspondente diplomático do periódico, assegura em seu artigo de hoje que a Casa Branca enviou nos últimos dias uma clara mensagem a Teerã através de dois países europeus, que não menciona, que se Israel decidir atacar unilateralmente e sem coordenação prévia, os EUA não o apoiarão nem se deixarão arrastar para a guerra.

 

Shiffer, que não detalha quais são suas fontes, acrescenta que Washington fez saber ao Irã que espera que, se acontecer a ofensiva israelense, o Exército iraniano não ataque alvos estratégicos dos EUA no Golfo Pérsico, como as bases militares, embarcações e porta-aviões estabelecidos na região. Estas mensagens seriam coerentes com a recente advertência do chefe do Estado-maior americano, general Martin Dempsey, que ele "não será cúmplice" de um ataque ao Irã se Israel decidir realizá-lo.

 

Contatado pela Efe, o porta-voz da Embaixada dos EUA em Israel não quis fazer comentários sobre a questão. Israel considera o programa nuclear iraniano uma ameaça existencial e o primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, insiste em que as sanções internacionais não estão funcionando e não conseguiram frear o projeto de Teerã. Esta postura ampliou a distância entre o governo israelense e a administração de Barack Obama, que acredita que ainda há tempo para que o Irã modifique sua atitude e decida esperar para ver os efeitos das sanções.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelIrãEUAataque

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.