EUA: Bush mantém gastos com Defesa

O presidente dos EUA, George W.Bush, apresentará um orçamento de defesa de US$ 310 bilhões para o ano fiscal de 2002, mantendo o gasto militar dos Estados Unidos como deixaram os democratas. Mas a opção de aumentar a verba para a defesa não está descartada no futuro, de acordo com um fonte oficial. A decisão esfria todas as expectativas de Bush elevar rapidamente os gastos com a defesa, depois de fazer campanha dizendo que a gestão de Bill Clinton teria descuidado das questões militares. Críticos conservadores acusam Bush de sacrificar o setor da defesa em favor de sua iniciativa de cortes fiscais, e alegam que ele quebrou uma de suas promessas de campanha. Mas a Casa Branca destacou que Bush prometeu uma revisão das estruturas das forças norte-americanas, suas estratégias e prioridades, e usaria esses estudos para determinar o nível dos gastos militares. Os US$ 310 bilhões para o ano fiscal de 2002 representam US$ 14 bilhões de aumento em relação ao orçamento deste ano. No entanto, os chefes militares mencionaram uma necessidade superior a US$ 90 bilhões por ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.