EUA cessam exigência de que Israel congele construção

Um alto funcionário da Casa Branca disse que os EUA estão suspendendo sua demanda que Israel volte a congelar as construções em assentamentos para judeus em terras árabes na Cisjordânia antes da retomada de conversações de paz com os palestinos. "Depois de consultas com as partes, determinamos que uma extensão da moratória não determinará, neste momento, a melhor base para a retomada de negociações diretas", disse o funcionário.

RENATO MARTINS, Agência Estado

07 de dezembro de 2010 | 19h59

Ele acrescentou que "nos próximos dias s semanas, vamos nos engajar com as duas partes nas questões substantivas nesse conflito, sobre como criar uma base firme para o objetivo comum de um acordo de referência sobre todas as questões de um status permanente".

As negociações de paz entre Israel e os palestinos, retomadas em meados deste ano por iniciativa dos EUA, chegaram a um impasse depois do fim de uma moratória de construções nos assentamentos exclusivamente para judeus nos território palestino da Cisjordânia e na zona Leste (árabe) de Jerusalém.

Também nesta terça, o Conselho de Cooperação do Golfo Pérsico, reunido em Abu Dhabi, adotou resolução apoiando a posição da Autoridade Nacional Palestina, de se recusar a negociar com Israel caso as construções nos assentamentos judaicos continuem. O governo de Israel, por sua vez, rejeitou um relatório da União Europeia que condena sua política de anexar terras e ampliar as construções de moradias exclusivamente para judeus na zona leste de Jerusalém. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAexigênciaassentamentosIsrael

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.