EUA cobram colaboração da Síria

O governo dos Estados Unidos solicitou ontem uma reunião com o representante da Síria em Washington, o embaixador Imad Moustapha, anunciou ontem o porta-voz do Departamento de Estado, Gordon Duguid. A Casa Branca vai cobrar explicações sobre um relatório da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) que denuncia a falta de colaboração de Damasco nas investigações de um suposto programa nuclear.Os inspetores da ONU relataram pela primeira vez ter encontrado traços de urânio e partículas de grafite em amostras extraídas de território sírio. Washington desconfia que a contaminação deve-se a um reator nuclear secreto no deserto, bombardeado por Israel em 2007. O relatório da AIEA diz que as evidências são "significativas", mas enfatizou que a investigação não está concluída. Damasco, que se havia comprometido a cooperar com a ONU, nega a existência de instalações nucleares secretas. A Síria enviou carta à AIEA dizendo que o complexo no deserto abrigava apenas prédios militares, mas não forneceu provas nem permitiu a visita dos inspetores internacionais.

REUTERS, O Estadao de S.Paulo

21 de fevereiro de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.