EUA concluem que Rússia violou tratado de 1987

Em mais uma escalada nas tensões entre Rússia e EUA, a administração de Barack Obama observou que Moscou conduziu testes que violam o tratado de mísseis nucleares de 1987. Os norte-americanos avaliaram o assunto como "uma questão muito séria".

AE, Agência Estado

28 de julho de 2014 | 22h49

A acusação vem em um momento de tensão entre os presidentes Vladimir Putin e Barack Obama. O presidente norte-americano não concorda com a atuação da Rússia na Ucrânia e com o asilo concedido ao ex-analista da Agência de Segurança Nacional Edward Snowden.

Um oficial da administração Obama disse que Putin foi notificado hoje da determinação norte-americana em uma carta. A avaliação também será incluída em um relatório anual do Departamento de Estado sobre tratados de controles de armas, a ser apresentado nesta terça-feira.

Os EUA afirmaram que a Rússia testou um novo míssil de cruzeiro lançado da terra. Isso violaria o Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF na sigla em inglês), assinado por Ronald Reagan e Mikhail Gorbachev em 1987.

A fonte, que não quis ter o nome publicado, disse que os EUA estão preparando uma reunião de alto escalão para discutir o assunto imediatamente e garantir que a Rússia retorne às obrigações do tratado.

Embora os EUA já tenham abordado a questão com a Rússia no passado por meios diplomáticos, os norte-americanos nunca fizeram uma acusação pública.

O tratado baniu todos os mísseis de cruzeiro com distâncias entre 480 quilômetros e 5.470 quilômetros. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Euarússiatratado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.