EUA condenam ações contra a democracia na Venezuela

A Embaixada dos EUA em Caracas emitiu um comunicado condenando qualquer ação violenta ou ilegal que possa colocar em perigo a democracia na Venezuela. O comunicado do governo americano foi divulgado em meio a um clima tenso em função de rumores sobre possíveis levantes militares e a publicação de manifestos na imprensa que exortam a população e as Forças Armadas a resolverem de forma violenta a atual crise política. "O governo dos EUA tomará todas as iniciativas permitidas pelas leis norte-americanas contra qualquer pessoa que participar de atos ilegais e/ou violentos com o propósito de derrubar ou preservar o atual governo da Venezuela", disse o comunicado divulgado na quarta-feira. A representação diplomática expressou sua "grande preocupação" com a intensificação dos rumores sobre possíveis ações violentas para solucionar a difícil situação enfrentada pelo país desde o frustrado golpe de Estado de abril. "A Embaixada deseja esclarecer categoricamente que o governo dos EUA rejeita os atos ilegais, dirigidos contra pessoas ou propriedades, que buscam alterar a ordem constitucional seja para derrubar o governo, seja para mantê-lo no poder", disse o comunicado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.