EUA condenam assassinato de soldados de Israel

Os Estados Unidos condenaram o assassinato de dois soldados israelenses em incidentes separados ocorridos na Cisjordânia. Segundo a porta-voz do Departamento de Estado norte-americano, Jen Psaki, esse tipo de "violência e terror é inaceitável".

AE, Agência Estado

23 Setembro 2013 | 05h17

Incidentes violentos como estes "prejudicam os esforços para estabelecer um clima positivo que os lados precisam para avançar nas negociações de paz", acrescentou Psaki em um comunicado. "Pedimos a todas as partes que se juntem em condenar esses ataques".

Um soldado israelense morreu no domingo após ser baleado por um suposto atirador palestino na cidade de Hebron, na Cisjordânia, disseram autoridades israelenses.

O incidente ocorreu um dia depois de as tropas israelenses encontrarem o corpo de um outro soldado, que havia sido atraído para o norte da Cisjordânia e morto por um palestino.

O ministro sênior do gabinete, Naftali Bennett, disse que os dois ataques devem pressionar Israel a reconsiderar o seu envolvimento em negociações de paz com os palestinos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
IsraelPalestinaEua

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.