EUA condenam recompensa pela morte de autor de filme

Os Estados Unidos, neste domingo, condenaram a recompensa de US$ 100 mil oferecida por um ministro do Paquistão pela morte do autor de um filme que despertou uma onda de protestos entre os muçulmanos.

AE, Agência Estado

23 de setembro de 2012 | 21h17

O Departamento de Estado dos EUA criticou fortemente a oferta do Paquistão. O presidente Barack Obama e a secretária de Estado, Hillary Clinton, disseram que "o vídeo no centro (das discussões) é ofensivo, enoja e é repreensível", segundo um representante do departamento.

"Mas não é justificativa para violência e é importante que líderes responsáveis se manifestem contra a violência", acrescentou o oficial, em comunicado. "Então, consideramos o anúncio (do ministro) como inapropriado". As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAPaquistãofilmerecompensa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.