EUA condenam traficante colombiano a 30 anos de prisão

O colombiano Manuel FelipeSalazar-Espinoza, acusado de ser um dos maiores traficantes domundo, foi sentenciado na terça-feira a 30 anos de prisão porlavagem de dinheiro e tráfico de cocaína da Colômbia para osEstados Unidos. "Hoover", como é conhecido, foi condenado em junho numacorte federal dos EUA. Ele foi identificado como chefe de umcartel que lavou milhões de dólares e levou toneladas decocaína em lanchas da Colômbia para o Panamá, de onde a drogaera embarcada para o México e entrava por terraclandestinamente nos EUA. Salazar-Espinza foi preso em 2005 na Colômbia e extraditadoem agosto de 2006 para os Estados Unidos. Para obter sua extradição, as autoridades dos EUA secomprometeram a não impor a pena de prisão perpétua aotraficante, de 58 anos. Promotores dizem que ele estava envolvido com o tráficointernacional desde a década de 1980. De 2002 a 2005, eleconspirou com traficantes mexicanos para importar semanalmente"toneladas" de cocaína da Colômbia para os Estados Unidos epara lavar 12 a 14 milhões de dólares oriundos do tráfico. Na época da prisão, Salazar-Espinoza planejava enviar maisde 6 toneladas de cocaína em dois carregamentos para os EUA,segundo os promotores. (Reportagem de Edith Honan)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.