EUA confirmam morte de líder do Al-Shabaab

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos, o Pentágono, confirmou nesta sexta-feira a morte de Ahmed Abdi Godane, líder e um dos fundadores da milícia armada Al-Shabaab, na Somália. Ele morreu após ter sido vítima de um ataque aéreo norte-americano no último dia 1 de setembro. "Retirar Godane do campo de batalha é um grande e simbólico passo para reduzir as operações do Al-Shabaab", disse o Pentágono em comunicado.

Estadão Conteúdo

05 de setembro de 2014 | 13h33

O ataque dos EUA atingiu dois veículos do grupo e matou seis militantes, que se dirigiam até a cidade de Barawe. No dia do incidente, acreditava-se que Godane estava entre as vítimas fatais, mas ninguém do grupo confirmou a informação.

Godane dirigiu as operações da Al-Shabaab, formando aliança com a Al-Qaeda e liderando uma campanha para atacar alvos fora da Somália. Seu grupo é responsabilizado por várias explosões em Uganda, em 2010, que mataram mais de 80 pessoas; e por um ataque, no ano passado, a um shopping de Nairobi, no Quênia, que resultou na morte de mais de 60 pessoas. Fonte: Dow Jones Newswires.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.