EUA confirmam primeira morte por gripe suína

O Centro de Controle de Doenças e Prevenção dos Estados Unidos (CDC na sigla em inglês) informou que uma pessoa nos EUA morreu em consequência da gripe suína. O diretor do CDC, Richard Besser, fez a confirmação em entrevista à rede de TV norte-americana CNN. Segundo ele, a vítima é uma criança de um ano e nove meses, moradora do Texas. No México, foco da doença, o ministro da Saúde, Jose Angel Córdova, revisou para baixo o número de mortes confirmadas por gripe suína de 20 para sete. Em entrevista para a imprensa, Córdova afirmou que há 19 casos confirmados de contaminação pelos vírus que não resultaram em morte.

AE, Agencia Estado

29 de abril de 2009 | 08h16

A Organização Mundial de Saúde (OMS) elevou na segunda-feira o alerta de risco de pandemia - epidemia generalizada - de 3 para 4. O nível 4 significa que a transmissão de ser humano para ser humano foi verificada. O nível 5 é considerado um sinal de que uma pandemia é iminente. O nível 6 indica que uma pandemia global está em desenvolvimento. A OMS disse que analisa elevar o nível de alerta sobre a gripe suína de 4 para 5. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
gripe suínaEUAmorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.