EUA: Correio não vai mais entregar cartas aos sábados

O Serviço Postal dos Estados Unidos (USPS) informou hoje que vai parar de entregar cartas aos sábados, mas manterá a entrega de pacotes. A mudança é uma continuação do encolhimento daquela que costumava ser uma das agências mais importantes e poderosas do governo, que levava a administração federal para quase todas as cidades do país, incluindo as menores localidades.

AE, Agência Estado

06 de fevereiro de 2013 | 17h42

Em novembro do ano passado o USPS reportou um prejuízo recorde de US$ 15,9 bilhões no ano fiscal e previu que continuará a perder dinheiro em 2013. No ano passado a empresa teve de dar um calote no pagamento de benefícios de saúde para milhares de funcionários aposentados, para evitar a bancarrota.

O correio espera que o fim das entregas aos sábados, que são feitas desde 1860, ajude a economizar quase US$ 2 bilhões ao ano, segundo informou o executivo-chefe, Patrick R. Donahoe. "Nossa situação financeira é um caso de urgência", comentou. A medida entrará em vigor em 5 de agosto.

Com a mudança, as correspondência serão entregues para casas e empresas somente de segunda a sexta-feira, mas continuarão a ser entregues para os postos do correio aos sábados. Os postos que abrem aos sábados continuarão funcionando neste dia.

Nos últimos anos o USPS vinha defendendo o fim das entregas de cartas aos sábados e pedindo que o Congresso aprovasse a medida. Embora seja uma agência independente e que não recebe dinheiro do governo, o correio está sujeito ao controle do Congresso.

O poder Legislativo havia proibido o fim das entregas aos sábados na sua Lei de Diretrizes Orçamentárias. Mas como o governo federal está operando agora sob uma medida orçamentária temporária, Donahoe disse que a interpretação do USPS é que a empresa pode fazer a mudança por conta própria. Segundo ele, não se trata de uma "pegadinha", o que a agência está fazendo é simplesmente pedir ao Congresso que não aprove novamente a proibição quando expirar a medida temporária, em 27 de março.

O USPS acredita que tem a opinião pública do seu lado. Uma pesquisa feita pela agência indicou que 70% dos norte-americanos concordam com o fim da entrega de correspondência aos sábados para que o correio possa reduzir seus custos. "O Serviço Postal está avançando em direção a uma importante nova postura quanto às entregas, que reflete o forte crescimento na entrega de pacotes e responde às realidades financeiras oriundas das mudanças nos hábitos de correspondência no país", comentou o executivo-chefe. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAServiço Postalcorreio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.