EUA: cresce crise de combustível após furacão Sandy

Após a passagem do furacão Sandy pela costa leste dos EUA, cresce a crise de combustível no país, de acordo com informações do site Sky News. Filas imensas têm se formado em postos de gasolina e um homem de 35 anos, do Queens, em Nova York, foi preso após furar uma fila e apontar uma arma para um motorista que reclamou de sua atitude. Filas de carros que se estendem por mais de 1,5 quilômetro eram vistas em áreas de Nova Jersey e na vizinha Pensilvânia.

RENAN CARREIRA, Agência Estado

02 de novembro de 2012 | 10h49

O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, disse esperar que tudo comece a se normalizar nos próximos dias. "Alguns postos de gasolina não abriram porque não têm eletricidade", afirmou ele, segundo o Sky News. "Nos próximos dias, isso deve ser resolvido. Uma vez que o transporte coletivo volte a funcionar, haverá menos carros tentando comprar combustível."

O número de mortos pela passagem do furacão já passa de 90 no país e mais de 4,6 milhões de pessoas ainda estão sem eletricidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.