Reuters
Reuters

EUA criticam comparecimento de Ban Ki-moon em encontro no Irã

Victoria Nuland espera que secretário-geral da ONU mostre as preocupações da comunidade internacional

estadão.com.br,

22 de agosto de 2012 | 20h13

WASHINGTON - A porta-voz do Departamento de Estado dos Estados Unidos Victoria Nuland afirmou a jornalistas, nesta quarta-feira, 22, esperar que o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, mostre ao Irã as preocupações da comunidade internacional com seu programa nuclear. Ban Ki-moon participará de um encontro dos líderes das nações em desenvolvimento não-alinhadas em Teerã na próxima semana.

Veja também:

link Secretário-geral da ONU desafia EUA e Israel e confirma ida ao Irã

link Chefe da AIEA não está 'muito otimista' sobre reunião com Irã

A declaração de que o secretário-geral da ONU estaria presente no encontro contrariou os pedidos dos EUA e de Israel para boicotar o evento. "Agora que ele (Ban Ki-moon) escolheu ir, tem a oportunidade de dizer diretamente aos líderes do Irã quais são as preocupações da comunidade internacional", disse Nuland.

"O fato de a reunião acontecer em um país que está em violação de muitas de suas obrigações internacionais e representa uma ameaça para os vizinhos... envia um sinal muito estranho em relação ao apoio à ordem internacional, Estado de Direito, etc", ressaltou a porta-voz dos EUA.

Na semana passada, Nuland já havia citado esses motivos para justificar a poição contrária a presença de Ban Ki-moon na reunião. "Explicamos esse ponto para os países participantes. Também explicamos esse ponto para o secretário-geral Ban Ki-moon."  

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.