Reuters
Reuters

EUA criticam comportamento 'desestabilizador' do Irã após teste com míssil

Assessor de Trump promete tratar Teerã de uma maneira mais dura que a gestão anterior, do democrata Barack Obama

O Estado de S.Paulo

01 Fevereiro 2017 | 17h48

WASHINGTON - O governo dos Estados Unidos condenou nesta quarta-feira, 1, um teste com mísseis balísticos feito pelo Irã na segunda-feira. O assessor de segurança nacional, Michael Flynn, criticou o comportamento "desestabilizador" de Teerã e disse que a Casa Branca colocaria notificaria o Irã pelo virtude do teste. 

Ainda de acordo com Flynn, o governo do presidente Donald Trump tratará o país - que assinou um acordo para desmantelar seu programa nuclear - de uma maneira mais dura que a gestão anterior, do democrata Barack Obama. "O teste viola resoluções do Conselho de Segurança da ONU e coloca em risco aliados e ativos americanos na região", disse Flynn. "As atividades do Irã continuam representando uma ameaça."

Flynn disse também que o Irã se sentiu encorajado pelo que chamou de "fracasso de Obama em responder às supostas ameaças. "Estamos oficialmente notificando o Irã pelo teste", disse ele, sem explicar qual seria a notificação. 

Segundo uma fonte do Pentágono, o teste com o míssil fracassou quando o projétil não conseguiu retornar à atmosfera terrestre. Ele não deu mais detalhes de qual seria o míssil. O Irã foi proibido pela ONU de fazer testes dessa natureza

O governo do Irã confirmou o teste, mas negou que tenha violado as regras da ONU. Segundo o ministro da Defesa Hossein Dehgan o teste foi dentro das regras e o país não permitirá interferência em assuntos domésticos. 

Na terça-feira, o presidente Hassan Rohani criticou a decisão de Trump de cancelar vistos para cidadãos de sete países de maioria muçulmana. "Isso é coisa de novatos no cenário político", disse. / AP, REUTERS e NYT

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.