EUA dão pouca importância a usina norte-coreana

Os EUA não deram muita importância à decisão da Coréia do Norte de reativar na quarta-feira o reator nuclear da usina de Yongbyon - que produz plutônio, a matéria-prima da bomba atômica. "Eles disseram que fariam isso", comentou o porta-voz da Casa Branca, Ari Fleischer, que classificou a decisão de "conduta problemática, que isola ainda mais esse país do resto do mundo".O governo sul-coreano, por sua vez, manifestou preocupação. "É mais um passo em direção ao confronto", disse um porta-voz do Ministério para a Reunificação sul-coreano.A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) deplorou a atitude do regime de Pyongyang. "Se isso realmente ocorreu, trata-se de um desrespeito da Coréia do Norte a seus compromissos de não-proliferação nuclear", comentou a porta-voz da AIEA, Melissa Fleming.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.