EUA darão ajuda de US$ 1 bilhão à Geórgia

Dinheiro se destinaria a financiar reconstrução do país após conflito

NYT, AP, AFP, EFE E REUTERS, O Estadao de S.Paulo

04 de setembro de 2008 | 00h00

O presidente americano, George W. Bush, anunciou ontem um pacote de US$ 1 bilhão para ajudar a Geórgia a reconstruir sua economia e infra-estrutura após o conflito entre o país e a Rússia em agosto. O anúncio ocorreu no mesmo dia em que o vice-presidente Dick Cheney chegou à região para dar apoio a Tbilisi e a outros países vizinhos. "A Geórgia tem uma forte base econômica e líderes com impressionantes credenciais", afirmou Bush. "Nossa assistência econômica ajudará o povo da Geórgia a recuperar-se da agressão e a continuar construindo uma economia próspera e competitiva."De acordo com Bush, o dinheiro servirá também para resolver os problemas da população georgiana - como dar auxílio para as famílias que tiveram de deixar suas casas por causa do conflito - e acrescentou que enviará um representante de comércio dos EUA para negociar um tratado bilateral mais amplo com Tbilisi.O pacote de ajuda e a visita de Cheney à região podem aumentar ainda mais a tensão entre EUA e Rússia, cujos líderes acusam Washington de ter iniciado o conflito na Geórgia e de ter fornecido armas para Tbilisi. Ontem, Cheney chegou ao Azerbaijão, onde reafirmou o compromisso dos EUA com a manutenção da segurança do Cáucaso. "Bush enviou-me para cá com uma mensagem clara e simples para os povos do Azerbaijão e de toda a região: os EUA têm um interesse profundo e constante por seu bem-estar e segurança", afirmou Cheney. O vice-presidente, que se reuniu com o presidente do Azerbaijão, Ilham Aliyev, deixa o país hoje com destino à Geórgia e depois deve visitar a Ucrânia. TENSÃO NO MAR NEGROO porta-voz da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), James Appadurai, afirmou ontem que é "difícil entender" a reação do primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, à presença de navios de guerra da aliança no Mar Negro. Segundo Appadurai, Putin parece estar "buscando uma boa desculpa para dar outros passos" na região.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.