Win McNamee/Getty Images/AFP
Win McNamee/Getty Images/AFP

EUA ordenam a expulsão de dois diplomatas da Venezuela

Departamento de Estado dá 48 horas para que eles deixem o país, medida é resposta à expulsão de encarregado de negócios e seus assessor

O Estado de S.Paulo

23 Maio 2018 | 20h53

WASHINGTON - O governo americano ordenou nesta quarta-feira à noite a expulsão de dois diplomatas venezuelanos, aos quais deu 48 horas para que abandonem os EUA. A ordem é uma resposta, segundo o Departamento de Estado, à decisão da Venezuela de expulsar o encarregado de negócios dos EUA em Caracas, Todd Robinson. 

 Durante a tarde, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, advertira que a Casa Branca responderia de maneira “rápida e “recíproca” à expulsão dos dois diplomatas americanos da Venezuela e avisou que sua resposta poderia ser até mais ampla, embora não tenha dado detalhes.

“Recebemos uma notificação formal e responderemos de maneira apropriada, reciprocamente. Talvez mais do que isso, apropriadamente. Continuamos monitorando o regime de Maduro e seu destrutivo comportamento contra o povo da Venezuela”, disse Pompeo. 

Na terça-feira, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, deu um prazo até esta quarta-feira para que o encarregado de negócios dos EUA, Todd Robinson, e seu principal assessor, Brian Naranjo, deixem o país.

As expulsões marcaram a mais recente escalada de tensão entre os dois países, depois que os EUA impuseram sanções contra a Venezuela em resposta às eleições qualificadas de “fraudulentas” pelos americanos. / AP

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.