EUA decidem libertar importante prisioneira iraquiana

As autoridades do Iraque e dos Estados Unidos decidiram nesta quarta-feira que vão liberar uma das duas prisioneiras de alto nivel, as únicas mulheres sob custódia norte-americana. O porta-voz do Ministério da Justiça, Noori Abdul-Rahim Ibrahim, no entanto, negou que a decisão esteja relacionada com a exigência do grupo rebelde Abu Musab al Zarqawi ? ligado a al-Qaida ? que sequestrou dois americanos e um britânico e exigiu a libertação de todas as prisioneiras iraquianas. ?As autoridades do Iraque concordaram com as forças de coalizão em liberar condicionalmente Rihab Rashid Taha sob fiança?, disse. Taha é uma cientista conhecida como a ?Dra. Germe?, por ajudar o Iraque a desenvolver armas com antraz. Ela é esposa do líder Amer Mohammed Rashid, o 47º mais procurado no país, que se entregou às forças de coalizão em abril. A outra prisioneira, Huda Salih Mahdi Ammash, é uma biotécnica chamada de ?Sra. Antraz?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.