EUA denunciam local de teste de armas no Irã

Um representante dos Estados Unidos se disse alarmado com a descoberta de um local possivelmente usado para testes ligados à produção de armas nucleares no Irã, e acusou a agência de fiscalização da ONU, a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) de se omitir na questão. O representante, que falou sob a condição de não ter seu nome divulgado, disse que os EUA suspeitam de que o Irã usa o chamado complexo Parchin, a sudeste da capital, para testar altos explosivos, que poderão ter aplicações em armas nucleares."Trata-se de uma grave omissão" do diretor-geral da AIEA, Mohamed ElBaradei, disse o americano, referindo-se ao fato de Parchin não ter sido mencionado em um relatório da agência. O Irã nega a suspeita. "Parchin não tem nada a ver com atividade nucleares", disse Hossein Mousavian, delegado de Teerã à reunião da diretoria da AIEA em Viena.A AIEA repudiou a insinuação de que informação relevante tenha sido omitida propositalmente do relatório, dizendo que a acusação "não tem base ... E não merece comentários". É provável, porém, que a questão de Parachi seja usada pelos Estados Unidos para pressionar a AIEA a aprovar uma resolução mais dura, intimando o Irã a suspender suas atividades nucleares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.