Reprodução/Reuters/WNBC
Reprodução/Reuters/WNBC

EUA denunciam tentativa de atentado terrorista com aviões de carga

Materiais explosivos foram encontrados em aeronaves vinda do Iêmen no Reino Unido e em Dubai

estadão.com.br

29 de outubro de 2010 | 13h37

Atualizado às 19h10

 

NOVA YORK -  O presidente americano, Barack Obama, denunciou uma 'ameaça crível de ataque terrorista' após dois pacotes com suspeita de bomba terem sido encontrados em aviões de carga no Reino Unido e em Dubai, nos Emirados Árabes, nesta sexta-feira, 29. Ele não responsabilizou diretamente a Al-Qaeda na Península Arábica pela trama, mas fontes do governo dizem que os indícios de envolvimento do grupo são grandes.  

Veja também:

especialInfográfico:  As franquias da Al-Qaeda

blog Chacra: Iêmen é o centro da Al-Qaeda no mundo

 

As aeronaves, pertencentes às companhias de transporte americana UPS e Fedex, eram procedentes do Iêmen e tinham como destino a cidade de Chicago, nos EUA. Segundo autoridades americanas, a comunidade judaica local era alvo do possível ataque.

 

Após o avião da UPS ter sido isolado no aeroporto de East Midlands, em Donington, as autoridades americanas buscaram pacotes suspeitos em aeronaves nos aeroportos de Newark, em Nova Jersey, e na Filadélfia, no estado da Pensilvânia.

Nada foi encontrado nas aeronaves nos EUA e elas foram liberadas. No Reino Unido, um toner de impressora, com pó branco e fios foi levado para análises. Em Dubai, um oficial de segurança disse à Associated Press que material explosivo foi encontrado em um avião que veio do Iêmen com destino aos EUA.

No final da tarde, um avião de passageiros da Emirates, que saiu do Iêmen com escala em Dubai para o Aeroporto JFK em Nova York, foi escoltado por caças F-15 das Forças Aéreas do Canadá e dos EUA por precaução, segundo o Pentágono. Ele já pousou no aeroporto em segurança. 

 

Reação americana

Obama foi avisado na noite de ontem que um pacote suspeito fora encontrado no avião da UPS em Londres. Segundo o porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs, Obama pediu esclarecimento sobre se essas ameaças representam parte de uma trama terrorista maior.

 

 Em pronunciamento, ele disse que os pacotes de Dubai e Donington aparentemente tinham explosivos destinados a comunidades judaicas de Chicago.

 

Os alvos 

 

As autoridades que investigam informações já haviam sinalizado que os pacotes poderiam estar endereçados a sinagogas em Chicago. As sinagogas foram alertadas.

 

 "Fomos notificados na manhã desta sexta de que deveríamos ficar em alerta", disse Linda Hasse, vice-presidente da Federação Judia Metropolitana de Chicago. 

 

Al-Qaeda no Iêmen

 

O governo do Iêmen se comprometeu a ajudar os EUA e o Reino Unido nas investigações.

A empresa de correios FedEx e a UPS interromperam todas as entregas do Iêmen para os EUA com o aumento das suspeitas.

As autoridades acreditam americanas que a Al-Qaeda da Península Arábica estaria por trás do episódio. O braço da rede de Osama bin Laden tentou executar um atentado frustrado no natal do ano passado, em um voo que ia de Amsterdã à Detroit.

Os EUA paralisaram a ajuda fornecida ao Iêmen com treinamento e inteligência militares depois do ataque frustrado.  

Com Reuters e AP

Alterada às 19h44 para correção de informação: Obama não citou nominalmente a Al-Qaeda como responsável pela trama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.