EUA designarão grupo insurgente sírio como organização terrorista

Jabhat al-Nusra assumiu a autoria de vários atentados com carros-bomba contra alvos do governo sírio

AE, Agência Estado

05 de dezembro de 2012 | 16h37

WASHINGTON - A administração Obama está se preparando para designar o grupo insurgente sírio Jabhat al-Nusra (Frente para o apoio, em tradução livre), ligado à rede terrorista Al-Qaeda, como organização terrorista, numa tentativa de reduzir a influência crescente dos extremistas islâmicos na insurgência que tenta derrubar o presidente da Síria, Bashar Assad.

A Jabhat al-Nusra é uma organização salafista e professa uma versão extremista do Islã sunita. Segundo funcionários do Departamento de Estado americano, que falaram nesta quarta-feira, 5, sob anonimato, a designação confiscará ativos e bens de integrantes da organização nos EUA e proibirá que norte-americanos deem auxílio à Jabhat al-Nusra.

Eles disseram que a designação deverá ser anunciada ainda nesta semana. Após a designação, os EUA deverão reconhecer o Conselho Nacional Sírio (CNS) como governo legítimo do povo. Seis países árabes do Golfo Pérsico, França, Grã-Bretanha e Itália já reconheceram o CNS como legítimo representante do povo sírio.

A Jabhat al-Nusra já assumiu a autoria de vários atentados com carros-bomba contra alvos do governo sírio em Damasco e em Alepo, muitas vezes atingido bairros civis habitados por cristãos e pelas minorias alauita e drusa, que os extremistas sunitas consideram como kafirs (apóstatas). Outros insurgentes sírios têm tentado se dissociar da Jabhat al-Nusra, com medo de que a insurgência seja vista como um movimento de fanáticos patrocinado pela Al-Qaeda.

Com AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.