EUA desistem de negociar moratória em assentamentos com Israel

De acordo com fontes diplomáticas, governo Obama mudará estratégia para retomar negociações

estadão.com.br,

07 de dezembro de 2010 | 17h54

WASHINGTON - Os Estados Unidos desistiram de negociar um novo congelamento na construção de assentamentos na Cisjordânia com Israel, disseram fontes diplomáticas nesta terça-feira, 7.

Veja também:

especialInfográfico: As fronteiras da guerra no Oriente Médio

forum Enquete: Qual a melhor solução para o conflito?

especial Linha do tempo: Idas e vindas das negociações de paz

De acordo com dois diplomatas próximos à negociação, o governo americano concluiu que, após dois meses de tentativas infrutíferas, a pressão por uma nova moratória não era o melhor caminho para a retomada das negociações de paz.

 

"Chegamos à conclusão de que não é a melhor maneira de tentar relançar as negociações", disse um diplomata em Jerusalém. Segundo outra fonte, os dois lados foram consultados antes da decisão.

 

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, havia oferecido ao primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu,  benefícios militares e diplomáticos em troca de um congelamento de três meses.

 

Netanyahu levou a oferta a seu gabinete de ministros, mas não houve acordo sobre aceitá-la ou recusá-la. 

As negociações de paz entre israelenses e palestinos, retomadas no começo de setembro, estão paralisadas desde o fim de uma moratória de dez meses na construção de assentamentos na Cisjordânia, no final daquele mês.

 

Com AP e Reuters

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelEUAnegociações de paz

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.