EUA detêm 2.900 imigrante ilegais em uma semana

Autoridades norte-americanas detiveram 2.900 imigrantes ilegais com fichas criminais durante uma ação de sete dias realizada em todo o país, a maior deste tipo realizada no país.

AE, Agência Estado

28 Setembro 2011 | 12h26

O Departamento de Imigração disse que a operação, que ganhou o nome de "Cross Check", "levou à prisão de mais de 2.900 criminosos estrangeiros condenados".

A operação foi realizada durante sete dias, em todos os 50 Estados norte-americanas e em territórios ultramarinos, como parte da estratégia do governo de se concentrar em pessoas com fichas criminais que estão no país ilegalmente.

"Os resultados dessa operação mostram o compromisso atual da agência de Imigração de Alfândega de se concentrar na prisão e remoção de criminosos estrangeiros condenados e jogam com nosso sistema de imigração", disse o diretor do departamento.

Dentre os detidos, 1.282 tinham várias condenações e mais de 1.600 cumpriram pena por crimes como roubo à mão armada, tentativa de assassinato, sequestro e tráfico de drogas, informou o departamento.

No grupo de pessoas presas, 681 já haviam sido expulsas dos Estados Unidos após serem condenadas, mas voltaram ao país ilegalmente. Os Estados Unidos têm expulsado 350 mil imigrantes ilegais em média por ano nos últimos três anos, um recorde de alta, sendo que cerca da metade dessas pessoas tem ficha criminal. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
EUAimigraçãoprisões

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.