EUA dissolvem o partido de Saddam

O general americano que comandou a guerra no Iraque emitiu uma declaração neste domingo dizendo que o Partido Baath, que dava sustentação ao regime de Saddam Hussein, ?está dissolvido?, e ordenando que a organização política que governou o Iraque por 35 anos deixe de existir.A mensagem do general Tommy Franks, comandante das forças da coalizão que ocupa o país, foi lida pela Rádio Informação, controlada pelos EUA. ?O Partido Socialista Iraquiano Baath está dissolvido?, disse Franks, segundo o locutor.A ordem de Franks surge um mês depois de as tropas americanas terem tomado Bagdá e destronado o regime de Saddam, que havia mantido o partido de maioria sunita - e cujo nome oficial é Partido Socialista Árabe Baath - no poder em todo o país e em todas as esferas da sociedade. A declaração ordena aos iraquianos que reúnam e entreguem todo o material referente ao partido e suas atividades. O texto se refere a esse material como ?parte importante dos documentos do governo do Iraque?. ?As propriedades do Partido Baath devem ser entregues à autoridade interina da coalizão?, disse a declaração. ?Qualquer um que tenha documentos relativos ao Partido Baath deve protegê-los e entregá-los à coalizão?.Derrubar o Baath era visto como meta de alta prioridade pelos estrategistas na preparação para a guerra no Iraque, que começou em 20 de março e cujos combates se encerraram em meados abril. Nas semanas desde que a luta começou a diminuir, as forças de ocupação se encarregaram de nomear supervisores para as funções de governo e trazer a burocracia de volta ao trabalho, mas com o cuidado de excluir os baathistas próximos ao regime deposto.No entanto, filiação ao partido era pré-requisito para muitos empregos e cargos administrativos, e as autoridades americanas reconheceram que um expurgo generalizado de baathistas do governo pode não ser factível.O Baath adquiriu controle totalitário sobre quase todos os aspectos da sociedade iraquiana após sua primeira tentativa de chegar ao poder, em 1963, e da vitória decisiva de 1968, e que perdurou até o mês passado. Saddam, que teria ingressado no partido como assassino contratado, foi uma força nos bastidores a partir do final dos anos 60, mas só chegou formalmente ao topo em 1979. Duas gerações de iraquianos foram educadas sob a doutrina baathista de supremacia árabe. Filiados de baixo escalão cuidavam dos assuntos cotidianos da administração pública.Cerca 1,5 milhão de iraquianos eram filiados ao partido, numa população total de 24 milhões. Mas apenas um grupo de 25 mil a 50 mil compunha o grupo de filiados plenos - a elite que as autoridades americanas querem afastar.O Partido Baath foi fundado na Síria em 1943 e se espalhou pelo Oriente Médio, promovendo os ideais da superioridade árabe e da unidade árabe com uma estrutura partidária violenta, de inspiração soviética. O Baath chegou ao poder na Síria em 1963 e criou sucursais em diversos outros países.Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.