EUA diz que Síria falhou no combate ao Estado Islâmico

EUA diz que Síria falhou no combate ao Estado Islâmico

"O regime sírio mostrou que não consegue e não vai confrontar esses abrigos de segurança (do Estado Islâmico) sozinho de forma efetiva" informa carta

Estadão Conteúdo

23 de setembro de 2014 | 17h57

Os EUA informaram ao secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, que os ataques aéreos contra o grupo extremista Estado Islâmico na Síria começaram porque os líderes sírios falharam em combater essa ameaça.

"O regime sírio mostrou que não consegue e não vai confrontar esses abrigos de segurança (do Estado Islâmico) sozinho de forma efetiva" informa uma carta da embaixadora americana na ONU, Samantha Power, à Ban. De acordo com o documento, "os EUA iniciaram ações militares necessárias e proporcionais na Síria a fim de eliminar a presente ameaça do Estado Islâmico ao Iraque". A carta foi entregue horas após os ataques aéreos começarem com a participação de cinco nações árabes.

Os EUA coordenam uma longa campanha para combater os extremistas que ocuparam territórios na fronteira da Síria com o Iraque. Damasco afirma que os EUA informaram o governo sírio antes dos ataques começarem. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
SíriaEUAEstado Islâmico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.