EFE / KIM HONG-JI
EFE / KIM HONG-JI

EUA dizem à Coreia do Sul que negociações com Pyongyang dependem de 'circunstâncias corretas'

Segundo a Casa Branca, Trump aceita sentar-se com norte-coreanos sob certos prazos e circunstâncias; Sul e Norte têm se aproximado em virtude de Olimpíada

O Estado de S.Paulo

10 Janeiro 2018 | 14h49

 O presidente americano, Donald Trump, disse nesta quarta-feira, 10, ao presidente da Coreia do SulMoon Jae-in, que os Estados Unidos estão preparados para abrir negociações  com a Coreia do Norte no prazo e sob circunstâncias corretos. 

+ Análise: Kim Jong-un lança uma ofensiva de charme olímpica

Mais cedo, Moon Jae-in, deu crédito a Trump por ajudar a desencadear as primeiras conversas intercoreanas em mais de dois anos.

O encontro entre os representantes de Seul e Pyongyang foi realizado na terça-feira no lado sul-coreano da zona desmilitarizada, que divide as duas Coreias desde 1953, após um longo período de tensão na península coreana em razão dos programas nuclear e de mísseis da Coreia do Norte.

+ Análise: O outro lado de uma medalha olímpica

“Acho que o presidente Trump merece grande crédito por promover as conversas intercoreanas, quero demonstrar minha gratidão”, disse Moon a repórteres durante uma entrevista coletiva. “Pode ser um trabalho resultante das sanções e pressões lideradas pelos EUA.” / REUTERS

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.