EUA dizem que ainda há luta e não sabem para onde foi o saudita

Com dezenas de combatentes da Al-Qaeda mortos e outros em fuga, ninguém sabia dizer ontem se o líder da organziação terrorista, o saudita Osama Bin Laden, está morto, escapou ou se esconde nas profundezas de uma das milhares de cavernas de Tora Bora. As autoridades americanas não endossaram o anúncio dos líderes tribais sobre a tomada das últimas posições da Al-Qaeda ontem. Para os dirigentes anti-Taleban, reunidos no Conselho do Leste, a meta é a expulsão de todos os membros da organização do Afeganistão enquanto os americanos avaliam ter uma longa luta pela frente para capturar ou eliminar Bin Laden e desmantelar todas as células da Al-Qaeda em vários países. "Eles fizeram progressos, mas acho que é correto dizer que vai haver ainda um período de tempo antes de a região de Tora Bora ficar totalmente sob controle", declarou à emissora de TV ABC o general Tommy Franks, comandante das operações americanas no Afeganistão. "É fisicamente uma questão de extrair a Al-Qaeda dessas cavernas e túneis." Quanto a Bin Laden, Franks admitiu que os EUA não estão certos sobre seu paradeiro. "É realmente verdade que ele está agora no Paquistão? Nós simplesmente não sabemos", disse. Em sua chegada ontem ao Afeganistão (ler na página 14). o secretário americano de Defesa, Donald Rumsfeld, declarou que uma "batalha feroz" continua em andamento em Tora Bora. Os comandantes do Conselho do Leste que anunciaram a tomada de Tora Bora, Hazrat Ali e Mohammed Zaman, não souberam dizer onde estaria Bin Laden "Alguns dias antes eu tive a informação de que ele estava aqui", afirmou Ali. "Agora, não sei onde ele está." O secretário americano de Estado, Colin Powell, mostrou-se satisfeito com o anúncio dos chefes tribais, mas enfatizou que o trabalho não está terminado. "Há uma porção de células da Al-Qaeda que temos de perseguir por todo o mundo." Powell frisou que os EUA não têm nenhuma razão para acreditar que Bin Laden tenha sido capturado ou morto. "Ele pode estar na área de Tora Bora ou em algum outro lugar." Altos funcionários americanos disseram no sábado à Associated Press que na semana passada haviam interceptado uma conversa por rádio de Bin Laden dando ordem a seguidores, na região de Tora Bora. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.