EUA dizem que Arafat ainda é o líder palestino

O secretário de Estado dos EUA, Colin Powell, endossou nesta segunda-feira uma proposta apresentada pelo presidente do Egito, Hosni Mubarak, para a realização de uma reunião de cúpula entre israelenses e palestinos. Powell discutiu a proposta com Mubarak, que ofereceu-se para receber o primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, e o presidente da Autoridade Palestina, Yasser Arafat.O secretário de Estado norte-americano considerou a idéia "interessante". No entanto, Powell ressaltou que a decisão sobre o assunto cabe a Sharon e a Arafat. Powell comentou ainda que observa Arafat como representante dos palestinos em qualquer processo de paz. "Ele é visto como um líder pelos palestinos", disse Powell.Durante uma curta entrevista pós uma conversa com Javier Solana, chefe das Relações Exteriores da União Européia (UE), Powell disse também que a situação no Oriente Médio está "terrível" após a nova escalada na violência entre israelenses e palestinos. Segundo ele, o governo do presidente George W. Bush está redobrando os esforços para conter o conflito.Powell comentou que a proposta de paz do príncipe herdeiro Abdullah, da Arábia Saudita, foi um desdobramento positivo. "Todos nós analisaremos o assunto e veremos o que é possível fazer para transformar em realidade" as propostas de paz, declarou Powell.Solana, que visitou a região, disse estar muito preocupado com o conflito e afirmou que os europeus estão determinados a ajudar a resolver a situação.Mubarak pede ainda que os Estados Unidos discutam com muito cuidado a possibilidade de qualquer ataque contra o Iraque no âmbito da campanha norte-americana contra o "terrorismo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.