EUA dizem que cabe à Alemanha reparar danos nas relações

O secretário da Defesa norte-americano, Donald H. Rumsfeld, sugeriu nesta quarta-feira que cabe aos alemães reparar danos causados nas relações entre os Estados Unidos e a Alemanha. "Temos um ditado na América: se você está num buraco, pare de cavar", afirmou Rumsfeld após dois dias de reuniões na Otan.Como se percebesse que sugeriu que os alemães estavam piorando a situação, Rumsfeld acrescentou rapidamente: "Não estou certo se deveria ter dito isso. Vamos fingir que eu nunca disse isso".Funcionários da administração do presidente dos EUA, George W. Bush, estão irritados pelo que viram como um tom antiamericano na recente campanha eleitoral alemã, na qual uma ministra do governo teria comparado as táticas de Bush com as de Adolf Hitler.Rumsfeld evitou se encontrar com o colega alemão Peter Struck, durante as reuniões em Varsóvia. Ele disse que Struck não compareceu a um encontro na terça-feira em que o vice-diretor da CIA, John McLaughlin, ofereceu uma detalhada revisão dos programas ilegais de armas do Iraque e seus supostos laços com a Al-Qaeda e outros grupos terroristas.Oficiais da aliança disseram que Rumsfeld deixou um jantar ministerial na terça-feira antes que Struck falasse, mas Rumsfeld negou que tivesse intencionalmente esnobado o alemão. "Não houve qualquer esnobação que eu tenha visto em todo o encontro por ninguém", avaliou, acrescentando depois de uma pausa, como que para enfatizar, "que tenha sido visível".Struck disse hoje à tevê alemã que ele voltou a expressar a Rumsfeld as desculpas alemãs pela questão de Hitler numa breve conversa que tiveram numa recepção oferecida pelo presidente da Polônia. "Não estávamos nos evitando", garantiu Struck. Mas nossos caminhos não se cruzaram novamente, afirmou ele, devido a "razões urgentes de agenda".Bush, ao ser perguntado hoje se poderia esquecer e perdoar, levantou a mão espalmada como para dizer "Pare. Sinto muito. Eu não teria chamado você se soubesse que essa era a pergunta".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.