AP Photo/Kin Cheung, File
AP Photo/Kin Cheung, File

EUA dizem que impedirão China de 'tomar' território em águas internacionais

Secretário de imprensa de Trump reitera comentário de indicado para secretário de Estado de que Pequim não deveria ter acesso a ilhas no Mar do Sul da China

O Estado de S. Paulo

23 Janeiro 2017 | 23h55

WASHINGTON  - O novo governo dos Estados Unidos do presidente Donald Trump prometeu nesta segunda-feira, 23, que o país impediria a China de "tomar" territórios em águas internacionais no Mar do Sul da China, algo que a mídia estatal chinesa diz que exigiria que Washington “travasse uma guerra”.

"Os EUA assegurarão que nós vamos proteger os nossos interesses lá”, disse Sean Spicer, porta-voz da Casa Branca, em entrevista à imprensa. "É uma questão se aquelas ilhas estão de fato em águas internacionais e não parte da China propriamente, então, sim, nós vamos garantir que vamos defender territórios internacionais de serem tomados por um país.”

Spicer estava respondendo a uma pergunta sobre se Trump concordava com comentários do seu indicado para ser secretário de Estado, Rex Tillerson, em 11 de janeiro, de que a China não deveria poder ter acesso a ilhas que construíram no disputado Mar do Sul da China.

Os comentários de Tillerson na sessão de confirmação do Senado levaram a mídia estatal chinesa a dizer que os EUA precisariam “travar uma guerra” para impedir o acesso chinês às ilhas onde o país tem construído pistas para aviões e instalado sistemas de armas.

Tillerson declarou na sessão, quando perguntado se apoiava uma posição mais agressiva em relação à China: “Nós vamos ter de enviar à China um sinal claro de que, primeiramente, a construção de ilhas pare e, depois, o seu acesso a essas ilha não vão também ser permitido”./ REUTERS 

Mais conteúdo sobre:
ChinaDonald Trump

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.