EUA dizem que líder do Exército Mahdi continua no Irã

O porta-voz do Exército americano no Iraque, William B. Caldwell, disse nesta quarta-feira, 14, indicou que o clérigo radical xiita Muqtada al-Sadr continua exilado no Irã.O religioso antiamericano, que comanda o Exército Mahdi, saiu do Iraque no dia 13 de fevereiro por conta da implementação do plano de segurança pelo governo iraquiano, que é apoiado por tropas americanas em Bagdá."Ele é uma peça política importante. Precisamos continuar a busca até encontrá-lo", disse Caldwell.O porta-voz ainda mostrou uma certa preocupação sobre alguns atentados que aconteceram nas últimas semanas no Iraque,"Sei que os carros-bomba causaram transtornos nos últimos dias, mas já é possível notar uma mudança geral na cidade, onde a violência caiu em 50%", disse Caldwell.O Exército Mahdi, por sua vez, não entrou em conflito com as tropas americanas ou iraquianas depois que o plano de segurança começou a ser executado, diminuindo assim a violência sectária no país.Havia, segundo Caldwell, uma preocupação que o plano de segurança falhasse por conta da violência propagada pelos comandados de al-Sadr, mas isso não se concretizou.Mesmo com a violência em queda em Bagdá, os líderes americanos disseram que não pretendem interromper a busca de al-Sadr.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.