EUA dizem que ONU 'falhou' na Síria

Os Estados Unidos disseram nesta quinta-feira que o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) "fracassou totalmente" na Síria e que vão trabalhar fora do Conselho para enfrentar Bashar Assad.

AE, Agência Estado

19 de julho de 2012 | 13h54

"Vamos intensificar nosso trabalho com uma gama diversificada de parceiros fora do Conselho de Segurança para exercer pressão sobre o regime de Assad e levar assistência aos necessitados", disse a embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Susan Rice.

"O Conselho de Segurança fracassou totalmente em sua mais importante tarefa deste ano", acrescentou Rice, criticando também a Rússia e a China por vetarem a resolução que imporia sanções contra o governo de Assad.

Lembrando do estoque de armas químicas da Síria, Rice disse que o governo do país será "responsabilizado" se elas forem usadas contra a oposição. "Na medida em que a situação se deteriora, aumenta a possibilidade de o regime considerar o uso de armas químicas contra seu próprio povo e isso deve ser uma preocupação para todos nós", disse ela.

Na segunda-feira, Nawaf Fares, que desertou de seu cargo como embaixador da Síria no Iraque, disse em entrevista à BBC que está "convencido" que Assad usará essas armas caso se sinta encurralado. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
SíriaEUAONUfracasso

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.